Cidadãos do Infinito




Artigos
  • Voltar





18/10/2020
Origens Remotas da Ideologia Comunista... base da Teologia da Libertação (parte 01)
A raiz maligna da ideologia socialista


Origem da Ideologia Comunista – Maçonaria

GNOSTICISMO

Questão de origem: Por que existe o sofrimento humano? Por que existe o Mal no mundo?

  • O MAL é de origem metafísica (Demiurgo = Jave – deus inferior que criou o universo, a matéria)
  • Pré-existência do espirito humano – caiu e ficou preso na matéria (corpo)

Gnose (conhecimento): ‘’salvação’’ por uma intuição imediata – uma pretensão de conhecer o que está além da capacidade humana.

  • Conhecer que o mundo é mal
  • Conhecer que a alma pre-existe

Não há aceso ao conhecimento do mundo material, é mal, caótico (só subjetivismo e idealismo) – irracionalismo.

Quem é o culpado? A culpa é do criador... Nunca a pessoa humana!                               -

Qual a atitude frente o mal? REVOLTA!!!

                - Tentativa de destruir a criação

                - Tentativa de destruir a sociedade (Revolução Francesa/ Revolução Socialista/ Comunismo/ Facismo...)

                - Tentativa de destruir o próprio corpo (suicídio, aborto, libertinagem sexual, ascese rigorosa...)

Gnosticismo é negação da realidade. É a oposição contra a ordem estabelecida, lei natural, lei moral, ...

O Gnosticismo tem caráter iniciático e ocultista.

’o amor de Deus até o desprezo de si mesmo gerou a Cidade de Deus. O amor de si mesmo até o desprezo de Deus gerou a Cidade dos Homens’’ (Santo Agostinho).

O gnosticismo é a busca da divinização do ser humano... ‘’sereis como deuses, conhecedores do bem e do mal’’

Dualidade divina    -------        - Deus criador do mundo material (A.T.) – Javé é mal, aprisionou o espirito na matéria

                              -------        - Lúcifer (portador da luz) – é o bem

O gnosticismo está fundamentado no orgulho e na sensualidade (pecado original = sereis como deuses, acima do bem e do mal, sem obediência a lei). A reprodução dos seres vivos é má porque aprisiona a divindade na matéria. A razão é má porque faz achar que esse mundo natural é bom e nos faz querer ficar aqui.

VISÃO CATÓLICA

VISÃO GNOSTICA

Deus é único e transcendente    x      diferente da criação

Dois princípios divinos (bem e mal) Imanentes na matéria

Deus criou todas as coisas boas

Javé criou a matéria que é má (prisão) =  ignorância

Deus criou seres de naturezas diferentes (hierarquia) – desigualdade natural = graduação dos seres

Igualitarismo (negação da desigualdade ontológica)

Afirmação da autoridade

Negação da autoridade

Teocentrismo (conhecer e amar a Deus)

Antropocentrismo (autoconhecimento... iluminação)

Transcendência (criador x criatura)

Imanentismo (panteísmo.. new age...)

Afirmação da lei divina e natural

Negação da lei divina e natural

Alma humana é criatura diferente do Criador

Alma humana é partícula divina em processo evolutivo

Primazia da Razão

Primazia da vontade (irracionalidade)

 

Gnosticismo está na base das Revoluções Modernas: Remodelação da sociedade e concentração de poder.               

                           - Revolução Francesa

                                                               – IGUALITARISMO                                - Revolução Comunista

                                                                                                                              - Revolução Ecológica

Cristianismo:

  • Toda a criação é boa (eis que tudo que Deus criou era bom)

- O mal tem duas origens: o demônio e a pessoa humana (livre arbítrio).

O mal é moral e está na pessoa humana que peca e cria desordem em si mesmo, na sociedade e também pode refletir na natureza.

  • A redenção não está no humano (conhecimento) ou na criação... mas é ação direta de Deus.

 

 

 

O Sionismo judaico: (Nacionalismo Judaico/Estado de Israel)

TALMUD: Interpretação da Tradição Oral do povo judeu codificada no Talmud (150 a.c até 500 d.c) é uma coletânea de livros sagrados dos judeus, um registro das discussões rabínicas que pertencem à leiética, costumes e história do judaísmo. É um texto central para o judaísmo rabínico. O Talmude tem dois componentes: Mishná, o primeiro compêndio escrito da Lei Oral judaica; e Guemará, uma discussão da Mishná e dos escritos tanaíticos que frequentemente abordam outros tópicos nos primeiros séculos da era cristã. Talmud está acima da Sagrada Escritura, desobedecer as leis do Talmud é mais grave que desobedecer a bíblia. Religião é para o homem, não para Deus.  Três doutrinas secretas: pereche (deus oculto = bom) e o deus criador = mal/ cabala (forçar a visão da gloria divina)/ graus de parentesco (Quando vier o messias, o incesto será permitido).

CABALÁ (1265): A Cabalá (gnose judaica) é um método esotérico, disciplina e escola de pensamento no misticismo judaico. Os cabalistas tradicionalmente no judaísmo são chamados de Mekubalim. Cabalá varia de acordo com as tradições e objetivos daqueles que lhe seguem, a partir de sua origem religiosa. Como parte integrante do judaísmo, da sua posterior ramificação a Cabala cristã, também na Nova Era e suas adaptações sincréticas ocultistas. A Cabalá é um conjunto de ensinamentos, comumente sendo referidos como esotéricos (secretos). Doutrina: gnose / prática: magia negra/ método: mística irracional. Todos os judeus de hoje são cabalistas, uns sionistas outros não.

  • Ideias:

                - Povo Eleito (superioridade racial)

                               - Só os judeus são chamados humanos/ não-judeus (goyim) são ‘’gado’’

                               - Mesmo o melhor goyim deve ser morto

                               - O ‘’povo escolhido’’ tem direito a tomar as propriedades e frutos do trabalho dos goyim

                               - Outras nações e povos (goyim) devem ser miscigenados

                - Nacionalismo Judaico

                               - Aos outros povos e nações – internacionalismo/Globalismo (abolição do nacionalismo/ pátria/ fronteiras)

                               - Judeus devem governar os povos (poder mundial/ governo mundial) = Estado sionista mundial

                               - Todas as riquezas devem estar nas mãos dos judeus ou devem ser administrada por eles

 

  1. SABATAÍSMO:

Sabbatai Zevi (1626-1676) foi um rabino e cabalista que alegava ser o longamente esperado Messias. Foi o fundador da seita judaica dos sabatianos ou zavites que considerava o deus da Escritura como mal e Lúcifer como bom (judaísmo satânico). Na sua exposição da Cabala, Zwi afirmou que a vinda da era messiânica significava que os mandamentos bíblicos não eram obrigatórios, e que Deus agora permitia tudo. Esta é a oração deles: “Louvado seja aquele que permite o que é proibido”. Minta, roube, mate, faça o que quiser se isso te faz feliz! Zwi declarou que muitas das antigas restrições morais da Torá não eram mais aplicáveis. Ele aboliu as leis sobre relações sexuais (incestos, casamentos entre irmãos, pedofilia);  e finalmente declarou, que todos os trinta e seis grandes pecados bíblicos eram agora permitidos, como também instruiu alguns de seus seguidores, que era seu dever praticar tais pecados, a fim de apressar a Redenção. A sua conversão forçada ao Islão em 1666 originou o aparecimento dos dönme, cujos membros são publicamente muçulmanos mas secretamente praticam os ritos judaicos satânicos (sacrifícios humanos e de crianças = assassinatos, estupros, incesto, beber sangue...)

  1. FRANKISMO:

Jacob Frank (Podólia1726-1791), criador do frankismo, foi um comerciante judeu que afirmou ser o Messias. Jacob Frank iniciou-se no Sabataísmo (judaísmo satânico). Fundou uma seita clandestina antinomista em 1770 (contra a Lei) cujos adeptos observavam publicamente a lei judaica, mas secretamente (rejeição total a lei moral da Torá) se dedicavam a práticas sexuais proibidas que violassem a dignidade humana. Excomungado em 1756, Jacob Frank se converteu primeiro ao islamismo e depois ao catolicismo, levando consigo seu rebanho. Jacob Frank  vivia publicamente como católico, mas infiltrado, ocultamente realizava os rituais. Ele foi o idealizador de uma rede global de cultos satânicos. Para ele, o único caminho para uma nova sociedade era a destruição total da civilização. Sabatismo e frankismo estão infiltrados no islã, no judaísmo, no cristianismo e conduzem o processo de implantação da nova ordem mundial. Em 1776, Adam Weishaupt funda a sociedade secreta dos Iluminatis. Em 1777 entrou para a maçonaria planejando usa-la para destruir as Monarquias Europeias e a Igreja Católica.

  • Moses Hess:

Moses Hess (1812-1875, em Bonn), o filho de um rico industrialista judeu. Fundou o Partido Social-Democrata alemão. Ele é chamado de rabino comunista e o pai do socialismo moderno. Em 1841, ele fundou o jornal Rheinische Zeitung e um ano depois ele fez de Marx o seu editor com 24 anos. Atrás de Karl Marx estava o sionista Comunista Moses Hess que rapidamente transformou o jovem Marx num maçom, um agitador socialista e seu seguidor. Em Paris, 1844, Moses Hess apresentou então Marx ao meio-judeu Friedrich Engels. Hess escreveu: "Ele (Engels) partiu de mim, como um comunista com excesso de zelo. Isto é como eu produzo destruidores ...’’  Foi Hess que pensou a base da ideologia socialista-comunista. Recomendou a ideia fundamental de que todos os bens pessoais devessem ser abolidos. Salientou a necessidade de agitar as classes sociais umas contra as outras e, desta forma dificultar a sua cooperação. Ele queria trazer uma revolução socialista, com a ajuda do judaísmo, do racismo e da luta de classes. Ele ressaltou que o socialismo estava inseparavelmente ligado ao internacionalismo, como os socialistas não têm pátria. O verdadeiro socialista não pode ter nada a ver com a sua nacionalidade. Ele também declarou: isto não se aplica aos judeus! Ele escreveu: "Todo aquele que nega o nacionalismo judaico não é apenas um apóstata, um renegado no sentido religioso, mas também um traidor de seu povo, e à sua família’’. "Ele pensou que esta luta brutal pelo poder socialista devia ser travada sob a bandeira vermelha da família Rothschild. Hess também explicou que o judaísmo era para passar para uma ideologia socialista revolucionária sem Deus. Como falsos cristãos, alguns judeus haviam alcançado os mais altos cargos na Igreja e na administração das cidades civis na Espanha, no século 16. Baruch propagou as mesmas tácticas para os "judeus revolucionários" e que seria fácil para os judeus chegar ao poder com a ajuda do proletariado - eles eram para esconder o seu judaísmo por de trás de frases marxistas. Assim, os novos governos deveriam ser liderados por judeus que proibiriam toda a propriedade privada, para que todas essas riquezas viessem para as mãos dos judeus, ou fizessem dos judeus os administradores das fortunas e estados. Desta forma, um sonho antigo de que o Talmud fala, nomeadamente, que todas as riquezas do mundo chegariam às mãos dos judeus, era para ser concretizado. Na sua carta, Baruch também deixou claro que os objetivos do judaísmo eram poder sobre todo o mundo, uma mistura das raças, a abolição das fronteiras nacionais, a eliminação das famílias reais e, finalmente, a fundação do Estado sionista mundial.

  • Marx e Engels como Illuminati

Moses Hess estava ligado aos Illuminati. Foi ele que introduziu tanto Marx como Engels aos Illuminati. Em 1843, na pousada Le Socialiste, em Bruxelas, o líder maçom Ragon apresentou o projeto para o plano revolucionário de ação, que depois foi transformado em "O Manifesto Comunista". A maior autoridade maçônica da Bélgica, o Supremo Conselho da Belgica, decidiu, aceitar o programa anarquista do Ragon e usar todos os meios possíveis para realizá-lo. Em 1845, Karl Marx tornou-se membro da pousada Le Socialiste. Em1848, Marx publicou o seu "Manifesto Comunista" sob as ordens da liderança a maçônica. Marx e Engels eram maçons do grau 31. Em 1847, Marx e Engels tornaram-se membros da Liga dos Homens Justos, um dos ramos subterrâneos dos Illuminati. Esta organização secreta foi fundada em 1836 em Paris por "revolucionários" socialistas judeus. A elite financeira e os Illuminati precisavam de uma ideologia adequada para camuflar a sua aspiração ao poder. Eles queriam realizar determinados planos conspiratórios e, ao mesmo tempo fazer propaganda para o ateísmo. Os trabalhadores passaram a ser "idiotas úteis", ferramentas cegas manipuladas mais eficientemente. Em nome das classes trabalhadoras, eles tinham que cultivar e adaptar todos os tipos de utopias comunistas e socialistas. Hess e Marx esperava explorar o ciúme do proletariado estúpido para forçar um inferno na terra onde o medo, o sofrimento, terror e traição governariam supremos - o comunismo. É por isso que Moses Hess sugeriu transformar a Liga dos justos num partido comunista em 1847. No "O Manifesto Comunista", Marx tinha apenas desenvolvido as ideias dos líderes iluministas Adam Weishaupt e Clinton Roosevelt. Desta forma, o comunismo e o socialismo tornaram-se os nomes para o programa dos Illuminati, que era para extinguir todos os princípios morais tornando tudo permitido. Depois disso, os Illuminati fizeram de tudo para espalhar a nova religião, cujo profeta e apóstolo era Marx. "Nós só podemos alcançar os nossos objetivos derrubando violentamente toda a ordem estabelecida. "A violência é a parteira que ajuda uma nova sociedade lutar para fora do ventre da idade.

  • Karl Marx

’A ideia de Deus é a tônica de uma civilização pervertida. Ela deve ser destruída. ‘’ Quando jovem, Marx era cristão. Seu primeiro trabalho reconhecido foi ‘União dos que creem em Cristo segundo o evangelho de João’. Mas logo após receber seu diploma, algo estranho aconteceu.

Em seu livro, Marx e Satã, o autor Richard Wurmbrand expõe como Marx começou sua vida como um cristão praticante, inclusive escrevendo um poema chamado ‘A união da fé em Cristo’, em favor do cristianismo. Mas no tempo em que ele terminou o colégio, Marx mudou. Em outro poema, ele escreveu: ‘Eu desejo me vingar contra aquele que governa lá em cima.’ Em um poema chamado Pale Maiden, Marx escreveu: ‘Assim, o céu eu perdi, e sei disso muito bem. Minha alma, que já foi fiel a deus, está escolhida para o inferno. Marx era Maçon grau 31 (loja maçônica "Le Socialiste" (Anarquistas) de Bruxelas). E em 1848 por ordem da liderança maçônica (‘’liga dos justos’’) publicou ‘’O manifesto comunista’’. Mas Marx não estava sozinho em seus planos de destruição. Ele cercou-se de colegas com mesma opinião na Internationale (fundada em 1864- Londres), uma associação de trabalhadores com uma agenda secreta.

 

Maçonaria: Albert Pike: Jesus um Mestre cujo corpo está agora no pó, e que dizia que: ‘’sim, Lúcifer é deus, e infelizmente Adonai também é Deus. A verdadeira e pura religião filosófica é a crença em lúcifer. Mas Lúcifer, deus de bondade e deus de luz está lutando pela humanidade contra Adonai, o deus, que é o deus das trevas e da maldade" - (Albert Pike , Instructions to the 23 Supreme of the World , july , 14 , 1889) . As forças agitadas de lúcifer estão em suas mãos (dos maçons)... (Lost Keys of Freemasonry , página 48)

 

 

 

O historiador francês E. E. Fribourg escreveu: ‘A Internationale em todo lugar achou apoio da maçonaria.’ Enquanto o autor William T. Still escreve: ‘O Internationale pode fortemente ser visto como nada além da maçonaria iluminada em um novo disfarce’.  Dentre os companheiros de Marx estavam homens como Mikhail Bakunin que escreveu: ‘O maligno é a revolta satânica contra a autoridade divina.... satanás, o eterno rebelde, o primeiro livre pensador, e o emancipador de mundos’. Ou Heinrick Heime, chamado de o amigo intimo de Marx, que escreveu: ‘Eu chamei o diabo e ele veio, sua face com maravilhas devo examinar; ele não é feio, não é falho, ele é um encantador e charmoso homem’. Wurmbrand escreve que: ‘Marx e seus comparsas, enquanto anti-Deus, não eram ateístas, como os marxistas de hoje afirmam. Isso é, ao mesmo tempo em que eles denunciavam e insultavam Deus, eles odiavam um Deus no qual acreditavam.’ Quando a revolução começou em Paris em 1871, o Comunardo Flourens declarou: ‘Nosso inimigo é Deus. O ódio a Deus é o começo da sabedoria.’ Marx elogiou grandemente os comunardos que abertamente proclamaram este objetivo. Assim era o pensamento do homem cuja influência mudaria o mundo através do comunismo.

Como Nesta Webster escreveu, ‘A Internationale tornou-se apenas uma ferramenta de guerra contra a civilização... logo assim que o Jacobin club abertamente executou o plano oculto dos Iluminati, o Internationale, guardando dentro de si os mesmos segredos terríveis, continuou o trabalho de Revolução Mundial’. Essa revolução entraria na Rússia, para derrubar o Czar Nicholas II e sua família, que foram brutalmente assassinados em 17 de julho de 1918. Assim como a Revolução Francesa, os poderes que tomaram controle eram muito mais sanguinários e cruéis do que qualquer monarca na História Russa. Os dois chefes instrumentais, Lenin (loja maçônica ‘’Das Nove Irmãs’’ 1914) e Trotsky (loja maçônica ‘’B’nai B’Brith’’ 1917), inspiraram uma guerra civil que gerou milhões de mortes na Rússia. Quando Joseph Stalin herdou o legado de Lenin, ele era chamado de ‘o tirano mais ditatorial e assassino que o mundo já conheceu’. Sua própria filha disse: ‘um terrível demônio tomou controle da alma de meu pai’. É agora estimado por fontes soviéticas que o regime de terror de Stalin matou 40 milhões de russos, num total de aproximadamente 147 milhões de mortes, um número muito maior de mortes do que é constantemente atribuído a Adolph Hitler.

Fontes afirmam que Europeus e Americanos financiaram Lenin e Trotsky em tentativas de fomentar uma revolução na Rússia. Muitos tem visto nisso uma conspiração global... dentre eles estava Winston Churchill, que declarou – em um jornal de Londres em 1920: ‘‘Dos dias de Spartacus (Adam) Weishaupt até os de Karl Marx, até os de Trotsky... essa conspiração mundial para derrubar a civilização tem crescido continuamente.’’

Ainda assim, em 1945, Churchill estaria entre os três líderes no infame encontro em Yalta, um evento histórico no qual muitos afirmaram ter sido um empurrão gigantesco para a Nova Ordem Mundial.  A união soviética, através da sanguinária liderança de Joseph Stalin, adquiriu poder de quase metade da Europa. Uma decisão que depois levaria a morte de incontáveis milhões. É dito que isso aconteceu principalmente pelos esforços de Franklin Roosevelt. O reverendo Jim Shaw, um ex-maçom nível 33, que saiu da ordem e escreveu um livro chamado ‘’O engano mortal’’, foi entrevistado por um repórter em 1989. Lemos que, no tocante a famosa foto na conferência de Yalta, o reverendo Shaw disse: ‘e lá estavam eles, Roosevelt, Churchill e Stalin – todos Maçons’. Roosevelt disse: ‘na política, nada acontece por acaso. Se acontece, você pode apostar que foi planejado daquela forma’.

Marx virou as costas para Deus, aderindo aos mais satânicos ensinamentos e elaborando ideias e conceitos totalmente anti-cristãos. Não há registro, em toda a história, de um século mais sangrento do que o século XX. O Comunismo fez pelo menos 300 milhões mortes em consequência direta da atuação desta ideologia anticristã, principalmente com Lenin na União Soviética e Mao Tse Tung na China. Esta é também a ideologia mãe do partido dos trabalhadores, o PT, do monstruoso regime cubano e de tantas outras ideologias utópicas e filhas das funestas concepções do prussiano Marx.

 

 

 

 

 

 

https://www.academia.edu/27110382/As_Rela%C3%A7%C3%B5es_entre_Karl_Marx_Sionismo_Ma%C3%A7onaria_e_os_Illuminati.pdf https://www.youtube.com/watch?v=lyfVBuXM6gg&list=LLfdNrHBO6lYJY8JjOL6ngYg&index=11&t=646s https://www.youtube.com/watch?v=0EvW2Ee2kKE&list=LLfdNrHBO6lYJY8JjOL6ngYg&index=13



Artigo Visto: 236



Total Visitas Únicas: 504.205
Visitas Únicas Hoje: 96
Usuários Online: 52