Cidadãos do Infinito




Fim dos Tempos
  • Voltar





22/01/2012
A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
Monsenhor Jonas Abib


Maranathá! Vem Senhor Jesus!

Quero começar este ano de 2012 falando com você sobre uma realidade muito linda da nossa Igreja e muito concreta na nossa vida de cristãos, a Segunda Vinda de Cristo.

Um costume histórico do tempo da monarquia pode nos ajudar a entender essa realidade da nossa fé. Quando um rei era informado a respeito de que alguma cidade ou região de seu reinado estava passando muitas dificuldades por desobediência às leis, o rei decretava a Parusia. Esse era o tempo em que o rei mesmo visitaria aquela cidade. À frente do rei eram enviados mensageiros para avisar a cidade da proximidade da sua chegada e para exortar a uma mudança de vida. Muitas vezes quando o rei chegava naquela cidade, as situações erradas haviam sido corrigidas, pois o povo, antes em desordem, acolhia o aviso da Parusia e mudava de conduta, então o rei não precisava castigá-los, mas celebrava com eles o restabelecimento da ordem e da paz.

"Comece este novo ano vigilante e disposto às mudanças necessárias em sua vida", exorta monsenhor Jonas

Entretanto, em alguns casos, as cidades persistiam na conduta errada e, mesmo sendo avisada da proximidade da visita do rei, em nada alteravam seu modo de viver, algumas vezes, usando a demora do rei em chegar até pioravam as desordens. Isso obrigava o rei a agir na sua chegada com severidade, corrigindo as desordens e separando os bons dos maus. Esses últimos experimentavam uma condenação, pois foram avisados, mas endureceram a cabeça e o coração e não mudaram de vida, acabaram colhendo a condenação que plantaram no tempo da desobediência.

Nós como Igreja vivemos esse tempo da Parusia. Já fomos avisados que o Nosso Rei virá em breve, e que cada vez está mais próxima a sua chegada. A nós cabe o acolhimento ou não da exortação à mudança de vida, pois disso dependerá o que vamos colher no tempo da segunda vinda de Cristo, Nosso Rei. Ele virá, isso é certo!

“O Senhor não tarda a cumprir sua promessa, como alguns interpretam a demora. É que ele está usando de paciência para convosco, pois não deseja que ninguém se perca. Ao contrário, quer que todos venham a converter-se” (2Pd 3,9).

No início deste novo ano, onde muitos refazem seus projetos de vida e traçam metas para serem alcançadas durante todo o ano, venho trazendo essa realidade muito concreta da nossa Fé: a segunda vinda de Cristo. Isso para que você possa, entre tantas metas e projetos para esse novo ano, estabelecer como uma urgente prioridade estar se preparando para a chegada do nosso Rei! Não se engane com essa demora da Sua chegada, pois esse é o tempo da misericórdia para mim e para você, para que o maior número de fiéis esteja entre aqueles que o Rei quando chegar encontrará com a vida em ordem. A demora do Rei em chegar pela segunda vez é a nossa chance para colocar a nossa vida de acordo com suas exigências, pois nada poderá mudar essa verdade: Ele está chegando.

“Caríssimos, vivendo nesta esperança, esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura, sem mancha e em paz” (2Pd 3,14).

Começamos assim este ano de 2012, vigilantes e dispostos às mudanças necessárias, para que, quando o Nosso Rei chegar, em sua vinda gloriosa, nós possamos tomar parte com Ele desse lindo momento. É isso que dá sentido a todo o agir missionário da Canção Nova. Eu e cada um dos missionários nos sentimos responsáveis na preparação de um povo bem disposto para receber o nosso Rei que está voltando. Por isso, eu, você e toda a família Canção Nova juntos com a Igreja clamamos: Maranathá! Vem, Senhor Jesus!

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova




Artigo Visto: 1099



Total Visitas Únicas: 514.490
Visitas Únicas Hoje: 69
Usuários Online: 30