Cidadãos do Infinito




Santa Igreja
  • Voltar





10/12/2021
Demônios aterrorizados
“Em discussões sobre o meu ministério, as pessoas sempre me perguntam: ‘Como exorcista, enfrentando demônios, você não tem medo?’ Eu respondo: ‘Não. São os demônios que ficam aterrorizados’”. Leia este breve relato de um padre exorcista.


O breve texto a seguir não é de autoria do Padre Paulo Ricardo; foi escrito pelo Monsenhor Stephen Rossetti, que exerce a função de exorcista na Arquidiocese de Washington, capital dos Estados Unidos, há mais de 12 anos. A tradução para a língua portuguesa é de nossa equipe.

Eu estava andando pelo corredor de um prédio, profundamente infestado [por demônios], com uma de nossas mais sensíveis agentes espirituais [1]. Estávamos planejando exorcizar o prédio logo em seguida. Ela me disse: “Eu posso ouvi-los. Eles estão gritando de medo”. Perguntei: “Por que isso?” Ela respondeu: “Eles sabem o que você faz”.

Em discussões sobre este ministério, as pessoas sempre me perguntam: “Como exorcista enfrentando demônios, você não tem medo?” Eu respondo: “Não. São os demônios que ficam aterrorizados”.
 
Na mesma linha, muitas vezes pergunto às pessoas possuídas como se sentem ao se aproximarem de nossa capela para um exorcismo. Não é incomum que, quanto mais perto elas cheguem, mais assustadas fiquem. Explico-lhes que essas emoções são dos demônios possessores. São eles que têm medo do que está prestes a acontecer.
 
Por baixo de toda a bravata e arrogância de Satanás e seus asseclas está um horror subjacente a Cristo e tudo o que é sagrado. Isso causa neles uma dor incalculável. E eles sabem que seu tempo é curto (cf. Ap 12, 12). Eles sentem pavor, e com razão, da segunda vinda de Cristo. Como o demônio chamado Legião [2] disse a Jesus: “Vieste aqui para nos atormentar antes do tempo?” (Mt 8, 29).
 
Talvez um dos erros de nossos dias seja glorificar inadvertidamente Satanás e seus demônios. Os demônios são apenas raivosos, narcisistas, malignos, pequenas criaturas voltadas para o caos, a raiva e a destruição. Não há uma gota de coragem neles. Lá no fundo de tudo isso, eles são covardes.
 
Por outro lado, fico muitas vezes edificado com a coragem dos possessos que nos procuram, muitos deles jovens na casa dos 20 ou 30 anos. Eles são insultados, ameaçados e torturados por demônios. Em meio a seus exorcismos, repetidas vezes, eles renunciam aos demônios na cara deles e dizem para os deixar. Os demônios retaliam e os fazem sofrer. Mas essas pessoas não se rendem.
 
É uma batalha. Demônios, covardes, não são páreo para essas almas humanas corajosas, cheias da força e confiança do Espírito. Não há dúvida de quem vencerá no final.




Artigo Visto: 858



Total Visitas Únicas: 728.953
Visitas Únicas Hoje: 53
Usuários Online: 27